Como funciona o “Tardes de Cinema”?

Tardes-de-Cinema

um projeto em construção.

1) Como é uma reunião do Tardes de Cinema?

São apresentados algumas opções de filmes que abordam temas relacionados a homossexualidade e gênero (normalmente três) e os participantes votam, pela sinopse, qual estão mais interessados em assistir e discutir.

É feita uma votação secreta para que ninguém se sinta pressionado a escolher um título. O filme escolhido então é assistido e os outros podem entrar em uma próxima votação, em outra reunião. Em algumas situações, os filmes escolhidos se referem a um tema especial que tenha gerado interesse do grupo ou para marcar uma data especial (por exemplo: só filmes com protagonistas femininas, na Semana da Visibilidade Lésbica).

Depois do filme existe uma pausa para o lanche, feito com as contribuições dos participantes. A contribuição é completamente voluntária e cada um participa dentro de suas possibilidades.

A discussão é iniciada de forma não diretiva, embora os facilitadores do grupo possam levantar questões para estimular a participação ou solicitar que se retorne aos tópicos do filme caso este assunto seja abandonado completamente.

Então é feito o fechamento da sessão, que surgiu como apresentação dos novatos, mas sofreu evoluções. O fechamento cria para cada um a oportunidade de falar, mesmo os mais tímidos. É sugerido que, se for novato, o participante se apresente para o grupo, dizendo o nome, um pouco sobre quem é e suas impressões sobre o grupo. Aos veteranos é pedido que compartilhem novidades e se apresentem aos novatos, caso exista algum naquela dia. Todos podem, neste momento, acrescentar suas impressões sobre o filme ou sobre a reunião se não tiveram oportunidade de falar na discussão coletiva.

 2) Como participar do grupo?

Não existem critérios de exclusão, principalmente quanto a orientação sexual ou o gênero dos participantes. No entanto, para poder participar de uma reunião é preciso ser convidado por uma pessoa que já é integrante do grupo. Aquele que convida fica responsável pelo convidado, por isso recomenda-se que sejam chamadas pessoas confiáveis e que se identifiquem com a proposta do grupo. O membro que convida também será “tutor” do convidado, ou seja, deve explicar o funcionamento do grupo e facilitar o entrosamento deste com os outros membros.

 3) Mas isso é discussão, debate ou terapia de grupo?

O principal objetivo do grupo é criar um espaço de convivência, acolhedor, onde é possível construir uma rede de apoio com vínculos duradouros e troca de conhecimentos sobre a sexualidade para lidar com situações do dia-a-dia. A dinâmica do grupo é não-diretiva e tem  inspiração em algumas linhas terapêuticas, embora não seja um grupo terapêutico.

 Os filmes são usados como ferramenta para viabilizar as discussões e abordar temas que sejam relativos a sexualidade e a vida dos participantes do grupo.

 O grupo também funciona como ponte para outras atividades coletivas, vinculadas a atividades do Núcleo UNISex , que coordena as reuniões. Um espaço para fomentar idéias que contemplem os objetivos do UNISex: “Conhecer e Reconhecer a Diversidade Sexual” (estudar e informar sobre a sexualidade e criar espaços sociais para livre expressão da sexualidade).

 4) Existe algum tema tabu?

Não existe tema tabu. Apenas o participante deve estar atento que o foco é a homossexualidade, gênero e a vivência dessas experiências no âmbito pessoal e público. Qualquer tema pode ser abordado desde que relacionado com estes aspectos.

 Eventualmente, alguns temas mais polêmicos são abordados. Um exemplo é a religião: o participante pode falar como se sente em relação a sua prática religiosa, como sua comunidade religiosa lida com isso, como a religião influenciou sua vivência da sexualidade, etc. Por outro lado, não cabe discutir questões exclusivamente teológicas: se esta ou aquela religião está certa, se algo é ou não pecado, etc. Use o bom-senso.

 5) Existem regras para reunião?

Não existem regras para a parte da discussão, pela natureza não-diretiva da dinâmica, mas existem algumas recomendações  para boa convivência:

  • Evite chegar atrasado. Pode vir mesmo sabendo que vai chegar atrasado, sua presença será apreciada, mas se isso acontecer, entre sem atrapalhar o filme ou a discussão.

  • Evite sair no meio da reunião, mas se tiver outro compromisso inadiável depois, despeça-se e saia sem interromper a fala de outros participantes.

  • Não discrimine. Pessoas vem participar com histórias de vida e referências culturais diferentes da sua, que tal aprender com elas? Você também sabe como é ruim ser discriminado, não faça a mesma coisa por motivos diferentes.

  • Eduque, não censure. Você demorou algum tempo para se livrar dos preconceitos sobre sua sexualidade e estamos sempre aprendendo coisas novas. Novatos podem vir com conceitos equivocados e qualquer um, mesmo veterano, pode fazer afirmações que soam preconceituosas. A melhor forma é ouvir educadamente e apresentar informações para que sejam conhecidas por todo grupo.

  • O clima é de descontração mas lembre que é um espaço onde pessoas expõem questões delicadas. Quando alguém começar a contar um experiência pessoal, evite conversas paralelas e escute sem interromper.

  • Se algo lhe deixou desconfortável em uma reunião, comente e fale a respeito para encontrarmos coletivamente uma solução. Se não quiser falar em público pode vir falar depois com os facilitadores ou pelo site.

 6) Quais as regras da comunidade virtual?

A comunidade virtual do tardes de cinema é uma forma de manter contato durante o período entre reuniões, marcar outras atividades, iniciar projetos paralelos, compartilhar novidades e fortalecer vínculos. Todo participante das reuniões é inscrito na lista, basta fornecer o endereço eletrônico.

Para permanecer na lista é preciso que o participante continue frequentando as reuniões presenciais. Isso se deve pelo fato de que, na lista muitas informações pessoais são disponibilizadas e a manutenção de membros não participantes (principalmente os que participaram de apenas uma reunião) é um risco de segurança e uma delicada questão ética. As exceções podem ocorrer apenas no caso de membros cuja a razão da ausência é bem conhecida e com prazo definido ou no caso de participantes que freqüentemente contribuem na lista, mesmo que ausentes das reuniões.

 O participante, ao ser descadastrado da lista, recebe um convite para voltar ao grupo e um aviso com a data da próxima reunião presencial. Isso porque não queremos excluir ninguém, esse procedimento é apenas um convite à participação e ao engajamento. A pessoa não precisa ir a reunião presencial para retornar a receber os e-mails, basta confirmar o convite. Isso é uma forma da pessoa reafirmar seu compromisso com o grupo.

 O mais importante é manter o respeito na lista, afinal nos conhecemos pessoalmente e sabemos que há um ser humano do outro lado. Evite escrever algo que possa ser ambíguo ou mal interpretado. E se ler algo que considere ofensivo, dê o beneficio da dúvida e procure esclarecer primeiro a situação. Evite mandar arquivos anexados muito pesados e incluir o endereço do grupo visível em mensagem com copia para outras pessoas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*